Impacto logístico do Ano Novo Chinês ao importar da China

Impacto logístico do Ano Novo Chinês ao importar da China

O Ano Novo Chinês é o feriado mais importante do ano para os chineses. Esta é a altura em que, muitos viajam para junto das suas famílias, e ainda que este seja um ano especial devido à pandemia, haverá a habitual paragem de atividade durante uma semana. Como tal, deve ter-se em conta o impacto logístico do Ano Novo Chinês ao importar da China.

Este ano, o Dia do Ano Novo Chinês (Ano do Boi ou Búfalo no calendário chinês) celebra-se a 12 de fevereiro. Como este período abrange uma semana, os chineses vão gozar feriado entre 11 e 17 de fevereiro. Dessa forma, nesta fase, grande parte dos negócios e das fábricas da China vai estar fechada – alguns encerram mesmo uns dias antes –, sendo que a atividade se vai retomando gradualmente a partir do dia 18 de fevereiro.

O impacto logístico do Ano Novo Chinês é inevitável na cadeia de abastecimento das empresas que importam ou exportam da China. Por isso, é crucial planear e preparar-se para enfrentar estas semanas, evitando ruturas ou paragens.

Principais impactos da semana de feriados

O principal impacto logístico do Ano Novo Chinês é o encerramento das fábricas e das linhas de produção. As empresas que importam da China sentem de imediato os efeitos. Mesmo quem não o faz diretamente pode sentir o impacto na cadeia de abastecimento. Isto acontece porque a produção das fábricas de outros países está dependente de componentes produzidos na China ou porque a montagem é feita no gigante asiático.

No entanto, o problema não se resume ao encerramento das fábricas. Todo o processo logístico pode sofrer o impacto dos feriados do Ano Novo Chinês, incluindo os serviços alfandegários da China ou os operadores logísticos locais.

A fase pré e pós-feriados

O impacto logístico do Ano Novo Chinês não se limita aos dias de paragem. Antes e depois deste período, o mercado e o comércio externo precisam de ajustar-se. Desde logo, nas semanas anteriores aos feriados, muitas empresas antecipam-se e procuram reforçar os stocks. O objetivo é cobrir as necessidades previstas para o período de encerramento. Regista-se, assim, uma procura acima do habitual.

Por sua vez, nas semanas que se seguem à interrupção do novo ano chinês, as fábricas abrem portas, mas a produção é retomada gradualmente. Desta forma, é habitual que as repercussões dos feriados prolongados possam fazer-se sentir durante cerca de um mês.

O que pode notar nestes períodos:

  • dificuldade em encontrar espaço nos contentores, que se vão acumulando nos portos chineses, aguardando a sua vez para poderem embarcar;
  • maior demora na chegada da mercadoria aos portos chineses, pois os operadores logísticos e de transporte locais contam, nesta fase, com menos recursos humanos;
  • atrasos nos serviços alfandegários, que, apesar de não fazerem uma paragem total e de simplificarem os procedimentos nesta fase, podem registar demoras devido à procura elevada.

Medidas para enfrentar o impacto logístico do Ano Novo Chinês

Todo o contexto exige que as empresas que importam da China tenham uma gestão logística muito cuidadosa nesta fase, precavendo-se quer quanto ao aumento dos preços, quer quanto aos atrasos.

Para evitar que isso aconteça, é altamente recomendado planear a logística e tomar algumas medidas:

  • não deixar tudo para a última hora e organizar todas as necessidades previstas – de vendas e de stock – para a semana dos feriados, mas também para as semanas subsequentes;
  • programar as encomendas com antecedência, sem esquecer de contabilizar o tempo de transporte e o tempo de trânsito;
  • avisar a empresa de transporte de carga para o provável reforço dos serviços nestas semanas, antecipando reservas de carga se for necessário;
  • fazer uma gestão cuidadosa dos stocks, reforçando-os quando preciso, tendo em conta a estimativa de umas quatro semanas de alterações na produção;
  • priorizar a mercadoria e informar o operador logístico sobre a carga urgente em caso de bloqueio;
  • tentar minimizar os riscos de uma forma global, definindo estratégias alternativas, caso não possa recorrer aos canais logísticos habituais.

Confie na experiência da Rangel Logistics Solutions para assegurar que será mínimo o impacto logístico do Ano Novo Chinês na cadeia de abastecimento do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *