Warehouse Management System (WMS): o que é e para que serve

Warehouse Management System (WMS): o que é e para que serve 1

A aplicação de soluções tecnológicas no setor logístico tem sido vital para ajudar a tornar as cadeias de abastecimento mais eficazes e mais coordenadas, bem como diminuir os tempos de entrega. No que diz respeito às tecnologias aplicadas na gestão de armazéns, a implementação de Warehouse Management Systems (WMS) tem-se tornado uma opção cada vez mais comum (e também mais acessível) entre os operadores logísticos. Saiba porquê.

WMS: como funcionam estes sistemas?

Trata-se de um software que permite gerir e controlar todo o ciclo das operações dentro do armazém. Isto é, desde o momento em que as mercadorias são recebidas, passando pela classificação e pelo armazenamento, até ao picking e à expedição dos produtos.

Esta ferramenta oferece, então, à equipa de gestão uma visibilidade de 360º e em tempo real sobre os processos que decorrem num armazém. Ao mesmo tempo, automatiza diversas operações anteriormente executadas manualmente – o que exigia mais tempo de execução e aumentava a probabilidade de ocorrência de erros.

O facto de ser uma solução de fácil utilização e de estar disponível em formato SaaS (Software as a Service) ajuda a explicar a adesão crescente dos operadores de diversos setores de atividade – e de diferentes dimensões – a esta ferramenta.

Quais as principais funcionalidades de um software WMS?

Numa altura em que os fluxos em armazém são cada vez maiores, mais complexos e mais dinâmicos, uma das principais preocupações das organizações é garantir a rapidez dos processos, para ir ao encontro das expectativas dos clientes e diminuir os erros na execução das encomendas. Nesse sentido, os softwares de gestão de armazéns apoiam as empresas na condução destes desafios. Entre as principais funcionalidades destes sistemas, destaque para as seguintes:

Receção de mercadorias

Através de leitores de códigos de barras ou do recurso à tecnologia Radio-Frequency Identification (RFID), é possível “dar entrada”, classificar e conferir rapidamente as mercadorias no momento em que chegam ao armazém. O recurso a estas ferramentas de digitalização permite rastrear as mercadorias ao longo de todo o processo.

Gestão de inventários

Os sistemas WMS ajudam as equipas a fazerem uma gestão dos seus inventários de uma maneira mais precisa, mais controlada e automatizada, oferecendo diversos modelos de inventário às organizações.

Armazenamento

Outra funcionalidade dos sistemas WMS prende-se com a gestão do espaço de armazenamento. Neste sentido, ajudam a definir a localização onde as mercadorias deverão ser armazenadas, consoante as suas características (peso, volume, etc.) ou a sua rotatividade.

Picking

Também esta etapa do processo logístico pode ser automatizada com o recurso aos sistemas WMS. Estas ferramentas conseguem otimizar este passo para que o picking seja feito no menor tempo possível e com o menor número de movimentações, sincronizando os equipamentos necessários para esta tarefa (ex: robots).

Expedição

O processo de expedição é igualmente melhorado com a ajuda destes sistemas. Afinal, tornam possível a sincronização das operações num armazém com a hora de partidas das transportadoras e gerem o próprio processo de carga das expedições nos veículos.

Relatórios de desempenho

Além disso, os WMS permitem obter relatórios com os principais indicadores da atividade do armazém. Desse modo, torna-se mais fácil identificar eventuais problemas e monitorizar cada tarefa ou operação.

Oito vantagens dos sistemas de gestão de armazéns

Maior rapidez nas operações e uma maior produtividade são as grandes vantagens associadas a estas soluções. Mas não são as únicas.

Maior precisão dos stocks

O controlo dos inventários – um ponto crítico da supply chain – torna-se mais fácil e rigoroso com a incorporação de soluções WMS. Uma vez que estão munidas de sistemas de controlo de stocks, em qualquer momento é possível localizar os produtos em armazém e gerar inventários automáticos. Assim, consegue-se prevenir eventuais situações de ruturas de stock. Esta é, da mesma forma, uma ferramenta essencial para as organizações que queiram implementar uma estratégia just-in-time na gestão dos seus inventários.

Mais integração com as restantes áreas da empresa

Os WMS estão por norma integrados em outros sistemas das organizações (como os ERP), ou os sistemas de gestão de transportes (TMS), o que permite um melhor fluxo de informação e dos processos entre as diversas áreas das empresas.

Menos erros

Com a automatização e digitalização de processos proporcionada pelos WMS, tarefas como a inserção manual de dados relativos à entrada de mercadorias fazem parte do passado. Portanto, diminui-se drasticamente a probabilidade de acontecerem erros ou perdas.

Melhores decisões

A informação e os dados geridos por estas plataformas permitem às organizações ter uma radiografia mais rigorosa e em tempo real sobre o estado dos processos em armazém e, dessa forma, tomarem decisões mais informadas.

Melhor gestão dos recursos humanos

Algumas operações de armazém repetitivas passam a ser automatizadas com os WMS, libertando os recursos humanos existentes para a realização de tarefas de valor acrescentado.

Melhor aproveitamento do espaço em armazém

O crescimento do comércio eletrónico trouxe uma pressão acrescida e novos desafios no que diz respeito à gestão do espaço disponível em armazém. Através dos softwares WMS, é possível, por exemplo, determinar a melhor localização para manter determinados equipamentos, produtos e materiais para otimizar os fluxos do armazém e tornar as operações mais ágeis e mais produtivas.

Redução de custos

Uma vez que criam automatismos, melhoram a produtividade dos processos, fazem uma melhor gestão dos recursos humanos e ajudam a otimizar o espaço em armazém, os softwares de gestão de armazém contribuem para a redução de custos operacionais.

Melhoria dos níveis de satisfação dos clientes

Estasferramentas tecnológicas permitem às organizações reduzir os tempos de entrega de encomendas e diminuir os erros na gestão dos pedidos em armazém. Desse modo, as empresas conseguem ir ao encontro das expectativas dos clientes e proporcionar-lhes uma boa experiência de compra.

Se procura um parceiro logístico que ajude o seu negócio a ser bem-sucedido, contacte-nos. O grupo Rangel tem uma equipa especializada e um conjunto alargado de serviços e soluções de armazenagem capazes de melhorar a competitividade da sua organização.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Cobli, “O que é WMS? Para que serve um software WMS?”. Acedido a 18 de março de 2022
https://www.cobli.co/blog/o-que-e-wms/#Desvantagens_do_WMS_para_as_empresas
Select Hub, “Top 10 warehouse management system software benefits”. Acedido a 18 de março de 2022
https://www.selecthub.com/warehouse-management/warehouse-management-system-software-benefits/
Forbes, “Here’s why business need a warehouse management system”. Acedido a 18 de março de 2022
https://www.forbes.com/advisor/business/software/what-is-wms/
Mecalux, “O que é WMS?”. Acedido a 18 de março de 2022
https://www.mecalux.pt/manual-de-armazenagem/armazem/wms-o-que-e
Primavera, “WMS, o segredo da gestão logística eficiente”. Acedido a 18 de março de 2022
https://pt.primaverabss.com/pt/blog/wms-gestao-logistica/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.