Logística de perecíveis: a importância da cadeia de frio

logística perecíveis 01

A logística de perecíveis é considerada uma das mais desafiantes do mercado, sobretudo pelas particularidades e exigências inerentes à cadeia de frio, mas também por todas as questões relacionadas com a segurança alimentar. A cadeia de abastecimento da indústria alimentar tem de garantir o fornecimento, em contínuo, de e para várias geografias de uma grande variedade de produtos, sem descurar uma série de critérios normas obrigatórias por lei.

A gestão da cadeia de frio compreende todo processo de armazenamento, conservação, distribuição, transporte, manipulação e manutenção das propriedades qualitativas dos produtos sensíveis à temperatura. Desta forma, fica claro que a cadeia do frio não deve ser vista apenas como uma parte da logística de perecíveis, tendo em conta a sua importância ao longo da cadeia de abastecimento e a sua complexidade, uma vez que inclui outras competências como a refrigeração, a segurança alimentar, a manutenção industrial e a tecnologia de controlo de temperatura e humidade.

Ao longo dos últimos anos, a modernização e globalização a que temos assistido no mundo, tem impulsionado o aumento do transporte e do armazenamento de produtos perecíveis, assim como dos níveis de exigência associados à movimentação e manipulação dos mesmos. O maior desafio da logística de perecíveis prende-se, portanto, com a exigência da manutenção dos padrões de temperatura ao longo de toda a cadeia de abastecimento, que só é possível mediante uma gestão eficiente.

Qualquer falha na gestão da cadeia de frio pode comprometer a qualidade dos produtos, uma vez que as oscilações da temperatura a que estes possam ser sujeitos podem desencadear reações que podem colocar em causa a sua qualidade e a segurança alimentar dos consumidores. No sentido de evitar falhas e para garantir uma gestão eficiente da cadeia de frio devem ser considerados os seguintes aspetos:

  •  o cumprimento de normas, regulamentação e legislação em vigor para o setor;
  • assegurar infraestruturas e meios adequados para preservar produtos sensíveis a variações térmicas, desde a sua origem até ao seu destino;
  • implementar um sistema de controlo e monitorização contínua da temperatura;
  • implementar um sistema que permita a integração, sincronização e visibilidade ao longo da cadeia de abastecimento à entidade a quem presta o serviço logístico.

Armazenamento e transporte na logística de perecíveis

Armazenamento

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o armazenamento e acondicionamento de produtos perecíveis ou alimentos deve ser realizado tendo em consideração as suas características. Assim, é fundamental entender que dependendo do produto, ele pode exigir temperaturas e condições de conservação específicas.

Nesse sentido, é essencial considerar os seguintes requisitos:

1. Armazenar os produtos de acordo com a natureza de cada produto e assegurar a sua expedição de armazém de acordo com o método FIFO (first in, first out) ou FEFO (first expire, first out).

2. Armazenar os produtos de forma a permitir que o frio circule facilmente, para que a temperatura seja constante em todo o alimento.

3. Proteger os produtos de eventuais fontes de contaminação;

4. Manter as portas do armazém sempre fechadas, e procurar implementar sistemas reposição de stock ou limpeza eficientes, de forma a evitar colocar em causa a qualidade e segurança dos produtos alimentares armazenados.

5. Utilizar equipamento e material adequado para movimentar e manipular os produtos.

Transporte

O transporte é outro aspeto preponderante da logística de perecíveis, pois também deve obedecer aos critérios exigidos para assegurar que os produtos estejam aptos para o consumo, conservando as características de origem.

Quando falamos em transporte de perecíveis, o fator tempo é fundamental e pode ser a chave para o sucesso ou fracasso de toda a operação logística, pois a quebra da cadeia de frio pode levar ao início da degradação do produto, colocando em causa a sua qualidade e a segurança alimentar dos consumidores.

Assim, é crucial monitorizar a temperatura durante o transporte, através da implementação de tecnologia, quer seja por transporte terrestre, em que os veículos devem estar devidamente equipados com sistema de frio, quer seja em contentores, quando é necessário transporte marítimo e/ou aéreo.