Break bulk: o que é e quais são os seus benefícios?

Break bulk: o que é e quais são os seus benefícios? 1

A maioria das mercadorias são transportadas por via marítima. Essa modalidade desempenha, assim, um papel vital no comércio global. Mas o modo como a carga é transportada dentro de um navio pode variar consoante as características específicas das mercadorias. Uma das modalidades possíveis é o break bulk – transporte de mercadorias de elevadas dimensões ou peso elevado. Saiba, assim, como funciona este serviço, em que situações se aplica e quais as suas vantagens e desvantagens.

Break Bulk vs. Carga contentorizada

Quando pensamos no transporte marítimo de mercadorias, a imagem que associamos, normalmente, é a de um navio com contentores empilhados. Contudo, nem todos os produtos podem ser acondicionados num contentor devido às suas dimensões ou ao seu peso. Nestas situações, a carga tem de ser transportada em volumes individuais e num outro tipo de navios. Esta modalidade de transporte é conhecida por break bulk.

Diferenças entre as principais modalidades de transporte de carga:

  • Carga contentorizada (FCL ou LCL):

É a forma privilegiada de acondicionamento de mercadorias no transporte marítimo. Permite não só reduzir danos na mercadoria, como também torna mais rápidas as operações de carregamento e descarregamento dos navios. As empresas que queiram transportar bens em contentores podem fazê-lo através do serviço de contentores de carga completos (full container load, conhecido pela sigla FCL) ou optando pelo serviço de grupagem (less than container load – LCL). Neste último caso, as cargas de diferentes clientes/empresas são consolidadas para completarem um contentor.

  • Carga rolante (Ro-Ro):

Este segmento específico de transporte refere-se à carga que é embarcada e desembarcada de um navio utilizando as suas próprias rodas (automóveis, camiões). Ou seja, a mercadoria sai da embarcação de forma autónoma. Este tipo de carga é transportada em navios cargueiros roll on-roll off.

  • Project Cargo (Break bulk):

Neste caso, a carga é acondicionada, não em contentores, mas de maneira individualizada. É também a modalidade usada para transportar mercadorias que não cabem em contentores. Por exemplo, matérias-primas e materiais usados no setor da construção e indústria, como:

  • Madeira, vigas de aço e ferro e outros materiais;
    • Componentes de turbinas eólicas;
    • Hélices de avião;
    • Motores e equipamentos de grandes dimensões.

As vantagens do break bulk

Entre os principais benefícios desta abordagem, salientamos os seguintes aspetos:

  • Transporte de bens de grandes dimensões: o break bulk oferece a possibilidade de transportar bens e equipamentos de grandes dimensões, evitando assim que estes tenham de ser segmentados e separados em itens menores.
  • Acessível à maioria dos portos: nem todos os portos do mundo estão preparados para receber contentores, mas a maioria (mesmo os menos modernos e em países menos desenvolvidos) pode receber a mercadoria em break bulk.

Necessidades do break bulk

Como principais características, destaque para os seguintes pontos:

  • Exige mais recursos, mais coordenação e mais tempo: devido às suas características, o break bulk é uma modalidade que exige mais recursos humanos e técnicos, uma vez que cada item tem de ser transportado e acondicionado de forma individual. O processo logístico requer também uma coordenação mais aprofundada.
  • Maior preocupação com a gestão de risco de danos na mercadoria: como no break bulk a carga é acondicionada no navio em volumes individuais, existe uma maior possibilidade de a mercadoria poder sofrer danos.

Oportunidades à vista no break bulk?

Novas oportunidades se perfilam no horizonte e podem contribuir para uma maior dinamização do transporte break bulk. Na verdade, os desafios atuais que o transporte marítimo enfrenta – em particular, no que se refere à limitação da oferta de contentores – está a levar as empresas a procurarem alternativas para transportar as suas mercadorias.

Neste contexto, algumas organizações estão a optar por transportar a sua carga em sistema de break bulk. É, por exemplo, o caso da Coca-Cola. “Quando não se consegue encontrar contentores devido à atual crise de transporte marítimo, tivemos de pensar fora da caixa (ou do contentor)”, explicou recentemente Alan Smith, um dos responsáveis pela logística global da marca. Numa estratégia de “back to basics”, em vez de utilizar contentores, a Coca-Cola está a acondicionar as mercadorias em sacos, que são colocados em navios usados, normalmente, para transportar carvão e grãos.

Um dos aspetos que as empresas deverão acautelar se optarem por este sistema é que esta modalidade requer uma forte coordenação e um rigoroso planeamento do transporte de mercadorias. Desse modo, as empresas deverão contar com o apoio de profissionais especializados com uma sólida experiência nesta área.

Se tem dúvidas sobre o break bulk fale com a Rangel. Temos uma equipa experiente, que estuda a melhor solução para o transporte e manuseamento da sua carga até ao destino final.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Logistics Plus, What is break bulk shipping? Acedido a 25 de outubro de 2021.
https://www.logisticsplus.com/what-is-break-bulk-shipping/
Break Bulk News, Guess who’s back? Breakbulk. Acedido a 25 de outubro de 2021.
https://breakbulk.news/guess-whos-back/
Icontainers, Top 5 things to consider when shipping break bulk. Acedido a 25 de outubro de 2021.
https://www.icontainers.com/help/top-five-things-consider-when-shipping-break-bulk/
Container Xchange, The changing world of the break bulk market. Acedido a 25 de outubro de 2021.
https://container-xchange.com/blog/break-bulk-shipping/
The Maritime Executive, Coca-Cola shipping on bulkers due to lack of containers and ships. Acedido a 25 de outubro de 2021.
https://www.maritime-executive.com/article/coca-cola-shipping-on-bulkers-due-to-lack-of-containers-and-ship

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *