Transporte multimodal: características e vantagens

Transporte multimodal: características e vantagens

Num mundo cada vez mais conectado e interligado, a indústria da logística e dos transportes tem desenvolvido respostas mais consentâneas com os desafios que as empresas defrontam atualmente. O transporte multimodal constitui, por exemplo, uma solução indicada para movimentar determinadas mercadorias, procurando articular vários modos de transporte com o máximo de eficácia.

São diversas as vantagens associadas a esta modalidade, nomeadamente no que concerne à poupança de recursos — viabilizada pelo investimento na inteligência logística — e às preocupações ecológicas que são, hoje, centrais nas agendas política, social, mediática e corporativa.

O que define o transporte multimodal?

De acordo com a Convenção sobre Transportes Multimodais Internacionais de Mercadorias, realizada pela Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento, o transporte multimodal, também designado de transporte combinado, define-se como o “transporte de mercadorias por, pelo menos, dois modos de transporte diferentes, com base num único contrato. O transporte ocorre de um local situado num país para um destino localizado noutro país.”

O transporte unimodal, por oposição, refere-se à movimentação de bens realizada com recurso a apenas um modo de transporte, seja por estrada, por ferrovia, por água ou por ar.

No entanto, há um outro conceito que importa introduzir nesta equação: o transporte intermodal.

Qual a diferença entre transporte intermodal e multimodal?

Para se poder chegar a um entendimento preciso do que é o transporte multimodal, é necessário que nos debrucemos sobre as características do transporte intermodal, que requer, igualmente, a combinação entre múltiplos tipos de transporte.

Pois bem, este último diferencia-se pelo facto de pressupor a existência de vários operadores e de contratos separados para cada modo de transporte de carga a utilizar. Dessa maneira, cada segmento do percurso tem de ser organizado e negociado isoladamente, com termos contratuais distintos. Evidentemente, este fator torna toda a operação logística bastante mais complexa, trabalhosa e difícil de coordenar.

Por sua vez, no caso do transporte multimodal, um só operador logístico é responsável por todos os processos associados ao transporte, desde o ponto de origem até ao destino, ainda que sejam utilizadas diferentes plataformas e modalidades. Isto traduz-se, claro está, em ganhos de comunicação e de eficiência. Mas há um conjunto de outros benefícios que importa conhecer.

Principais vantagens do transporte multimodal

Além de simplificar todo o processo logístico e contratual, o transporte multimodal oferece às empresas uma série de vantagens na movimentação regular de mercadorias. Destacamos então algumas:

Centralização das responsabilidades

A coordenação e a comunicação representam um papel-chave em qualquer processo logístico. Quando falamos da movimentação de mercadorias envolvendo dois ou mais modos de transporte, esses elementos revelam-se ainda mais determinantes.

A concentração das decisões num único operador garante um rastreio mais eficiente e reduz as probabilidades de ocorrerem mal-entendidos ou falhas na transmissão de informação. Além disso, o transportador multimodal assume a responsabilidade por toda a operação e por qualquer dano que possa ocorrer, independentemente do segmento em que aconteça.

Simplificação dos procedimentos burocráticos

A articulação de diferentes modos de transporte ao abrigo de um contrato permite às empresas simplificar todos os processos envolvidos. Como tal, uma vez que o recurso ao transporte multimodal possibilita esta emissão de um documento único de transporte, podem evitar-se os potenciais problemas associados à multiplicidade de documentos emitidos por diversas entidades.

Cumprimento de prazos e eficiência nos custos

Nesta modalidade, a transportadora multimodal integra na sua esfera de responsabilidade todas as questões relacionadas com a articulação dos transportes, com a procura das rotas mais indicadas ou com a transferência da mercadoria de um transporte para o outro, a título de exemplo.

O aumento de eficiência que resulta desta gestão integrada pode, portanto, ser decisiva no cumprimento regular das deadlines acordadas com os clientes. Por conseguinte, a otimização das rotas e dos prazos apresenta um impacto muito significativo na redução dos custos, tornando o preço final das mercadorias mais competitivo.

Transporte multimodal e inteligência logística: um investimento no futuro

A União Europeia define as políticas de mobilidade sustentável como uma prioridade inequívoca no quadro atual. Assim, procurando combater os efeitos nefastos deste setor dos transportes em matérias como as alterações climáticas, sustenta que a política de transportes da comunidade deve ser, cada vez mais, norteada pela eficiência em termos energéticos e pela proteção do ambiente.

Nesse sentido, a Comissão Europeia defende que a modalidade de transporte multimodal deve ser adotada com o desiderato de reduzir a pegada ecológica deste setor. Dessa forma, através de um uso mais eficaz e constante da informação (relativamente ao tráfego, à disponibilidade de infraestruturas ou ao posicionamento de determinadas cargas, por exemplo), pretende-se assegurar a interoperabilidade, a todos os níveis, do sistema de transportes.

Para isso, é então fundamental que as empresas procurem garantir que as suas operações de movimentação de mercadorias se realizam à luz dos princípios da inteligência logística. A política de transporte multimodal permite otimizar substancialmente as rotas e integrar de forma mais eficiente os diferentes modos de transporte, tornando o processo mais sustentável do ponto de vista ambiental e financeiro.

Se a sua empresa pretende importar ou exportar e procura as melhores soluções de transporte multimodal, confie na experiência da Rangel. Temos equipas especializadas nesta área que se dedicam à importação, à exportação e ao comércio transfronteiriço, com serviços personalizados e adaptados à medida das suas necessidades.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
United Nations Conference on Trade and Development, “United Nations Conference on a Convention on International Multimodal Transport”. Acedido a 11 de julho de 2022.
https://unctad.org/system/files/official-document/tdmtconf17_en.pdf
Legal Readings, “Unimodal and Multimodal Transportation of Goods”. Acedido a 11 de julho de 2022.
https://legalreadings.com/
Christine Besong, “Towards a modern role for liability in mutimodal transport law”. Acedido a 12 de julho de 2022.
https://discovery.ucl.ac.uk/id/eprint/1444542/1/U591848.pdf
Aura Burbano, “Transporte multimodal: régimen jurídico y responsabilidad del porteador”. Acedido a 12 de julho de 2022.
https://www.tdx.cat/bitstream/handle/10803/108928/aurarodbur.pdf?sequence=1
European Commission, “Multimodal and combined transport”. Acedido a 12 de julho de 2022.
https://transport.ec.europa.eu/index_en

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.