Rangel Talks: Bhupendar Singh, Head of e-Commerce da Samsung Portugal

entrevista bhupendar singh ecommerce samsung portugal

Tenho a confiança absoluta de que aquilo que a Samsung Portugal promete ao cliente vai acontecer.

BHUPENDAR SINGH

A confiança de Bhupendar Singh, Head of e-Commerce da Samsung Portugal, vem da relação de mais de 25 anos entre a Samsung e a Rangel. Abrangendo praticamente 100% de todas as operações em Portugal, esta relação cobre toda a operação logística e de distribuição ao cliente final em todos os canais nacionais. Esta dimensão só é possível pelo nível de confiança e conhecimento que se gerou na relação entre as duas empresas, como explica Bhupendar Singh: “É uma parceria em que cada um conhece o ADN do outro.” O resultado é claro: a Samsung sabe que não é por falta de capacidade logística que vai falhar e conta com a logística como um asset. Um requisito importante numa fase em que o e-commerce e as vendas online começam a ganhar velocidade.

A Samsung Portugal tem crescido muito nas vendas online. Qual a estratégia de e-commerce que tem seguido? Qual o peso das vendas no canal digital?

Na jornada da fábrica até à casa do consumidor havia muitos intervenientes, com a digitalização, o trajeto está a ser encurtado e comprimido e a comunicação é cada vez mais direta com o consumidor final. O online é um veículo muito potente para reduzir quer o tempo, quer o custo do produto, ainda mais importante na altura de pandemia em que vivemos e que obrigou ao encerramento de muitas lojas.

Para a Samsung, que já tem uma marca estabelecida em Portugal e no mundo, é muito importante não só entregar os produtos aos nossos clientes, mas ter uma comunicação constante com o nosso consumidor. Neste caso, queremos inverter a jornada e perceber o que o consumidor quer, o que está à procura. Este é um processo mais complexo do que seguir o caminho convencional.

Mas, no fundo, temos de ter um equilíbrio entre o online e o offline. Cada país tem a sua própria realidade. Portugal é um dos países mais atrasados da Europa em relação ao peso do digital nas vendas. Em termos de mercado a fatia do e-commerce na área de tecnologia em  Portugal estava nos 13% – 14%, quando a República Checa está nos 40%, por exemplo. No entanto, com a pandemia, aumentou um pouco e nota-se que começa a haver uma grande mudança.

A velocidade é muito forte: de 2019 para 2020, quase duplicou a venda online de telemóveis para cerca de 15%. Neste caso, a Samsung terá à volta de 38% do mercado digital. Aliás, as próprias vendas online da Samsung Portugal – que lançou a sua loja online no final de 2019, apostando num ecossistema com o lançamento de novos produtos, pré-vendas e ofertas – são 74% telemóveis e 26% eletrónica de consumo.

Qual a importância da presença omnicanal?

A Samsung Portugal não tem omnicanal porque não tem lojas físicas próprias. No futuro, estamos a desenhar esse conceito de forma diferente, criando postos de entrega nas lojas Samsung, onde se poderá receber e experimentar produtos. As vendas em lojas físicas são asseguradas pelos parceiros. Temos inegavelmente uma grande estratégia com os parceiros, todos estão envolvidos. O market share que referi de 38% das vendas online de telemóveis vem dos parceiros, não da nossa loja própria.

Quais os principais desafios logísticos que a Samsung Portugal enfrenta neste momento?

Pois bem, o maior desafio é a entrega de grandes eletrodomésticos. No contexto atual, ninguém quer receber em casa pessoas que vêm de fora. Por isso, há uma falta de capacidade nesta área. É um desafio nosso e de todos os parceiros, que será superado com a nossa ajuda em know-how e formação.

A parceria com a Rangel iniciou-se em 1995 e, hoje, a Rangel é responsável por toda a operação logística e de distribuição ao cliente final em todos os canais nacionais. Como define esta parceria?

A Rangel é um parceiro da Samsung Portugal e a nossa história testemunha isso. É uma parceria em que cada um conhece o ADN do outro. A Rangel conhece muito bem o que é a Samsung, como funciona, quais são os seus atributos, os pontos fortes e os pontos fracos. Dessa forma, a Rangel consegue responder com uma capacidade incrível a tudo o que a Samsung pretende. É por isso que a nossa relação dura há tanto tempo.

A Rangel é um parceiro apto para as necessidades da Samsung Portugal. De facto, o mais importante é encontrar o parceiro que realmente sabe o que queremos e a Rangel faz isso muito bem: percebe a necessidade do outro e responde conforme essa necessidade.

Este apoio é muito importante porque sabemos que não é por falta de capacidade logística que vamos falhar. Tenho a confiança absoluta de que aquilo que vou prometer ao meu cliente vai acontecer. No nosso caso, a logística torna-se um asset para poder vender os nossos produtos.

A Rangel assegura um nível de serviço de quase 100%. Com a velocidade e o dinamismo da Samsung, tem de haver um parceiro preparado para responder. E a Rangel tem feito esse trabalho com grande capacidade. Por outro lado, a Samsung puxa pela Rangel, impelindo-a a fazer coisas melhores e tecnicamente a estar à frente, o que depois esta replica na relação com outras empresas. Assim, se olharmos para o gráfico de crescimento da Rangel e para o gráfico de crescimento da Samsung Portugal, vemos que são muito idênticos. Nós crescemos juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *